Cinedebate: As incoerências da proibição

No dia 4 de abril, às 19h, a Plataforma Brasileira de Política de Drogas promoveu o Cinedebate “As incoerências da proibição”, com a exibição de dois curtas-metragens idealizados pelos Núcleos de Ação da PBPD.






O primeiro, “Estado de Proibição”, traz a história de mulheres que desafiam a lei para cultivar maconha para o tratamento de seus filhos/as e, na outra ponta, mulheres que perderam seus filhos/as pela violência (sobretudo a de Estado) associada à proibição das drogas. O segundo é uma animação narrada pelo rapper Edi Rock, do Racionais MCs, que mostra a seletividade do sistema de justiça nas interpretações legais sobre o que é uso e o que é tráfico de drogas.





Ao final, houve o lançamento do livro de Luísa Saad “Fumo de negro: a criminalização da maconha no pós-abolição”.


Participantes:


Cidinha Carvalho – Cultive – Associação de Cannabis Medicinal
Edi Rock – Racionais MCs
Luísa Saad – Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas
Raull Santiago – Coletivo Papo Reto e Movimentos
Zoraide Vidal – Associação Mãe de Polícia
Mediação: Pedro Borges – Alma Preta


O evento foi realizado na sede da Cia. Pessoal do Faroeste, localizada na Rua do Triunfo, 301 – Luz (São Paulo – SP), bem pertinho da estação da Luz (saída rua Mauá)


**
“Estado de Proibição” é o curta-metragem idealizado pelo Núcleo de Cannabis da PBPD. Foi feito em parceria com a Produtora Panamá Filmes.


** Animação sobre guerra às drogas foi idealizada pelo Núcleo de Violência e Encarceramento e produzida em parceria com o Alma Preta.



Veja um pouco do que rolou no vídeo abaixo:


Kits Canábicos Madre Juana Headshop

Kits Canábicos Madre Juana Headshop
Kits Canábicos Madre Juana Headshop

Artigos Chronic 420

Bucket Cannabis Dupla Face Chronic
Bucket Cannabis Dupla Face Chronic

Be First to Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *